sábado, 30 de agosto de 2014

Policiamento nas ruas de Natal será ampliado e terá apoio da Guarda

Eliéser Girão (Sesed), coronel Araújo e Paulo César (Semdes) reuniram-se a portas fechadas com Sintro e taxistas
A cúpula de segurança pública do Estado avalia implementar novas ações ostensivas e preventivas para diminuir a onda de assaltos dentro de ônibus, em paradas de transporte coletivo e a taxistas na Região Metropolitana de Natal (RMN). O plano operacional terá, desta vez, a integração da Guarda Municipal, que dará apoio ao trabalho ostensivo da Polícia Militar do RN.

O secretário estadual de Defesa Social, general Eliéser Girão Monteiro Filho, admite que além do esquema de ronda e de abordagem policial nos ônibus e táxis, outras medidas são necessárias. “Fizemos em torno de 16 encaminhamentos, que a gente não pode divulgar, porque são pontos sigilosos, mas que vão gerar melhorias para eles [motoristas e usuários de ônibus e táxis”, afirmou o general.

Ontem a tarde, o secretário Eliéser Girão Filho reuniu-se a portas fecahdas com  representantes das duas categorias. Pela primeira vez, o secretário municipal de Defesa Social, Paulo Cesar Ferreira, participou da reunião e garantiu a integração da Guarda Municipal ao esquema  de policiamento na capital. “Na realidade tem um planejamento estratégico para policiamento dos locais mais críticos, mas por questões de sigilo não podemos divulgar os principais pontos elencados na reunião”, disse ele.

Paulo Cesar Ferreira explicou que, com o advento da lei   federal13.022/2014, a Guarda Municipal poderá contribuir ostensivamente com o policiamento, um trabalho que já era realizado na madrugada, na avenida Bernardo Vieira e em outros pontos críticos da cidade. “Agora, desenvolveremos as ações  com mais intensidade, pela acentuada onda de violência na cidade”, disse ele.

Girão Filho reiterou  também que é fundamental o apoio e a colaboração da população. “A população precisa denunciar pelo telefone 181, que seu vizinho toda hora aparece com uma arma, e se não é policial e ele não tem porte de arma, a gente vai no endereço investigar porque esse cidadão anda armado”, disse o titular da Sesed. Segundo o secretário, o denunciante não precisa se identificar. 

“A participação da população existe em outros estados e é fundamental para ter melhoria na segurança pública”, disse.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte (Sintro-RN), Paulo Herôncio Galdino, disse que “não pode se negar que teve algumas prisões”, no entanto, ele acha que ainda existe uma sensação de insegurança. “A gente não vê policiamento nas ruas, as blitze são poucas. Em 2010, os assaltos foram reduzidos quase a zero - tinha-se um assalto por mês, porque as blitze funcionaram na época”, afirmou.

Segundo Galdino, se não tiver ampliação do policiamento nas ruas, o Sintro/RN vai determinar que os carros fiquem nas garagens ou que sejam recolhidos mais cedo.  Essa questão que deve ser avaliada em reunião da diretoria prevista para a manhã deste sábado (30). 

O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Táxi de Natal, Eliaquim Martins, disse que está sendo montada uma parceria com as Polícias Civil e Militar, mas não podia citar todas as propostas, que incluem o aumento de abordagens em horários e locais estratégicos, por questão de segurança. “Já teve uma melhora sim, com as prisões de assaltantes, e dos assassinos do motorista de ônibus e o taxista em Extremoz”, avalia.


Fonte: Tribuna do Norte.

PM e GMN iniciam operação conjunta para conter violência em Natal

Operação da PM e Guarda tomou conta da Bernardo Vieira
Na noite de ontem a Avenida Bernardo Vieira foi tomada por uma operação conjunta da Polícia Militar e Guarda Municipal. O policiamento na rua é considerado como solução primária para a diminuição da violência. Mas, depende do aumento do efetivo, reconhece a cúpula da segurança pública do Estado. No entanto, além de trabalharem com menos da metade do estabelecido por lei, as polícias militar e civil tem agentes cedidos a outros órgãos e outros atuam no setor administrativo. Somente da PM, este quantitativo fora das ruas chega a 22% do geral.

Enquanto isso, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) pretende adotar 16 medidas para diminuir a escalada de assaltos dentro de ônibus, em paradas de transporte coletivo e a taxistas na capital e Região Metropolitana de Natal. A TRIBUNA DO NORTE apurou nove destas medidas planejadas. Foi pedido à assessoria de Comunicação da pasta todas as medidas, mas a resposta não foi enviada até o fechamento desta edição.

Para atender ao apelo da população e cumprir as medidas, as policias se desdobram com o quantitativo que possuem. “O efetivo hoje não atende a demanda. Estamos suprindo a falta com uma gestão inteligente dos recursos humanos”, explicou Coronel Francisco Araújo, comandante da Polícia Militar do RN, que tem pelo menos 2.050 militares  - do total de 8.950 mil - fora do efetivo nas ruas.

Segundo ele, não há previsão de relocar os cedidos e os do administrativo nas ruas. “Já foi realizado um enxugamento de 200 policiais no Comando”, disse. E não há condições financeiras, de fazer o pagamento de extras com diária operacional – como na Copa do Mundo com mais dois mil policiais por esta forma. Nem é previsto pedir reforço da Força Nacional. “Valeria a pena se a Força enviasse uns dois mil policiais. Mas, se enviam 100, surte pouco efeito”.

Adson Kepler, delegado Geral da Polícia Civil (Degepol) também reconhece o déficit. “Para operarmos como ideal só pode ser com aumento de efetivo”, afirma.  Ele conta com o pagamento de diárias operacionais,  a partir da próxima semana, para deflagração de operações, mas não precisou quantos, por sigilo de segurança. 

A Polícia Civil possui um efetivo total de 1.480 mil, dos quais 142 estão na Degepol ou em cargos comissionados em outros órgãos, o que representa 10%. Paqra ampliar efetivo nas delegacias, a Degepol conta com a nomeação de 122 concursados nesta próxima semana. De acordo com João Carlos Gomes, procurador geral adjunto do Estado, “se não couber mais recurso o Estado vai nomear”. Ele não soube precisar quando, nem se já tinha expirado o prazo fixado no mandado recebido pela PGE no último dia 12.


Fonte: Tribuna do Norte. 
 

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Homem que ameaçava se jogar de passarela é salvo por guardas municipais



Subcomandante da Romu/GMN, Alberfran Grilo, negociou com a vítima
Um homem identificado com Raimundo Alves que ameaçava se jogar da passarela da Avenida Salgado Filho, nas proximidades da Igreja Universal, foi salvo na tarde dessa terça-feira (26) por agentes da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (GMN) e por policiais militares.

Os guardas municipais foram os primeiros a chegarem ao local do fato e encontraram o homem sentado no plano mais alto da passarela, olhando para o movimento do tráfego de veículos que circulava abaixo. “Nossa primeira ação foi interditar o trânsito de carros na via e evitar que a possível tentativa de suicídio pudesse vir a envolver outras pessoas”, contou o subcomandante da Romu/GMN, Alberfran Grilo. 
No momento que a guarnição da GMN chegou o homem ameaça se jogar na rodovia
Com uma ambulância do Serviço Móvel de Urgência (Samu) posicionada no local, o subcomandante Alberfran subiu na passarela e iniciou os primeiros contatos de negociação com a vítima. “Ele estava muito calado, não se comunicava de jeito nenhum, mas com a ajuda do sargento Alberi, que forneceu segurança enquanto eu chegava próximo do rapaz, conseguimos convencê-lo a descer”, relatou.

Raimundo Alves foi retirado com segurança pelos agentes com a ajuda de uma escada e depois levado pela equipe do Samu para atendimento no Hospital Psiquiátrico João Machado.


Texto: Assecom GMN.
Contato: assecomgmn@hotmail.com.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Tribuna do Norte: Guarda Municipal vai ampliar raio de atuação em Natal

Novas bases vão ser instaladas em Natal
A Guarda Municipal deve ampliar a área de cobertura de monitoramento em Natal. Dois locais já estão previstos de ter postos de segurança. A Praça Gentil Ferreira, no Alecrim e a Praça Augusto Severo, na Ribeira. A decisão foi tomada após a nova regulamentação da profissão, concedendo aos guardas municipais o poder de polícia.

No dia 12 de agosto foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) a lei 13.022/2014, em que autoriza ao órgão de segurança municipal o porte de arma de fogo, e ações de segurança em favor da vida. No caso, além da segurança do patrimônio público – única atribuição, até então – os guardas podem fazer ações preventivas, patrulhamento, abordagens e prisões.

“O que muda é a segurança jurídica dos operadores de segurança. Estas ações os guardas já realizavam, mas ficava aberto para questionamentos da população. Com a regulamentação, a tendência é ampliar o serviço”, define o comandante da Guarda,  Gilderlan Alves. O porte de arma já era possível por uma lei Federal.

Ocorrências de menor potencial ofensivo, ou de dano ao patrimônio público municipal deverá ser direcionado, prioritariamente, para a Guarda Municipal. A Guarda pode ser acionada pelo 190, via Ciosp, que de acordo com o relato da ocorrência, decide o direcionamento. Com a decisão recente, a GM faz um levantamento do efetivo, e realiza mudanças na escala para otimizar o serviço a fim de atender as demandas.

“Existe hoje o Gabinete de Gestões Estratégicas que está traçando um planejamento para colaborarmos com a segurança do Estado”, diz o secretário municipal de segurança pública e defesa social, Paulo César Ferreira. Não está previsto novos cursos de capacitação aos guardas, por causa da nova regulamentação. Segundo o secretário e o comandante, o treinamento recebido pelo pessoal para entrada no grupamento já responde a necessidade. “Na iniciação do guarda ele é obrigado a fazer um curso de 480 horas, e anualmente um de 80 horas. Nestes cursos ele vai recebendo a capacitação para lidar com as demandas”, diz


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Segurança na Praça Gentil Ferreira tem reforço da GMN

Titular da Semdes, Paulo César, visitou base da GMN
A segurança na Praça Gentil Ferreira, no Alecrim, ponto de grande fluxo de pessoas diariamente, tem reforço da Guarda Municipal de Natal e a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social pretende incrementar a atuação naquele setor. O secretário Paulo César Ferreira da Costa visitou o local e quer reativar o posto de segurança.

Ele explica que existe uma base montada na Praça Gentil Ferreira, de onde é feito o vídeomonitoramento. “Nosso objetivo é instalar mais equipamentos e colocar guardas em rondas constantes na área. Além disso, existe a possibilidade, em breve, da reabertura do posto de segurança da Guarda Municipal”, informa.

De acordo com o secretário Paulo César, a secretaria está atuando com trabalho de planejamento estratégico da Guarda Municipal. Ele ressalta que, no Alecrim, os guardas irão realizar a segurança com ainda mais freqüência.


Fonte: Portal BO.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Feira Segura é bem avaliado no Alecrim


Cmdt. GMN, João Gilderlan.

O comandante da Guarda Municipal do Natal (GMN), João Gilderlan Alves de Souza, falou na manhã de hoje sobre a boa avaliação do projeto piloto direcionado a segurança preventiva das feiras livres da capital, que foi iniciado há cerca de três semanas na feira do bairro do Alecrim. A medida busca garantir a segurança dos consumidores e comerciantes evitando delitos de furto e roubo, como também o comércio clandestino de animais silvestres e de produtos ilegais.

De acordo com o comandante Gilderlan, antes de a GMN começar a atuar todos os sábados no Alecrim, foi realizada uma pesquisa junto aos frequentadores e comerciantes do local, para que fossem detectadas as necessidades de segurança que deveriam ser empreendidas pelos guardas municipais. “Nossos agentes, descaracterizados, ouviram a população no intuito de registrar as principais queixas no tocante a segurança pública da área e daí conseguimos planejar nosso patrulhamento para resolver esses problemas”, falou.

As medidas tomadas pela GMN já são responsáveis pela diminuição da prática de delitos durante o horário de comercialização dos produtos. Os guardas municipais atuam no patrulhamento a pé por entre os bancos de feira e também posicionam viaturas em pontos estratégicos voltadas para o pronto atendimento de qualquer ocorrência. “Nesses primeiros dias de ação, os comerciantes, a população e a guarda municipal já começaram a agir de forma conjunta, fazendo valer as práticas de policiamento comunitário”, garantiu o comandante Gilderlan.

A medida, que vem sendo elogiada pelos frequentadores da feira livre do Alecrim, deve ser estendida para outras praças comerciais. A intenção é guarnecer as principais feiras livres da capital de forma permanente. “Já estamos trabalhando para levar o Feira Segura para outros pontos da cidade. Essa é uma meta da Secretaria de Segurança de Natal, que vem buscando ouvir o cidadão e em seguida atender o apelo por segurança nessas feiras”, concluiu.


Texto: Assecom GMN.
Contato: assecomgmn@hotmail.com